Pelo menos 49 das 69 universidades federais do país exigem ou vão exigir comprovante de vacinação contra a Covid para atividades presenciais ou acesso ao campus em 2022, segundo levantamento feito pelo g1.

Dez instituições decidiram não exigir o certificado. Outras 9, como a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), ainda não têm uma definição. Apenas uma, a Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), não informou se cobra ou não a vacina.

Em dezembro, o Ministério da Educação (MEC) chegou a publicar um despacho dizendo que as instituições federais de ensino não poderiam cobrar a vacina para restabelecer a volta das aulas presenciais.

No entanto, o Supremo Tribunal Federal (STF), ao julgar uma ação sobre o tema, decidiu que as universidades têm autonomia para decidir sobre a exigência.

Bahia

Universidade Federal da Bahia (UFBA)

  • Início das aulas: 7 de março
  • Formato: Presencial. Alunos que pertencem a grupos de risco podem cursar disciplinas on-line.
  • Vacina contra a Covid: É exigido o comprovante de vacinação.

 

Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB)

  • Início das aulas: 11 de abril
  • Formato: Presencial
  • Vacina contra a Covid: Será exigido o comprovante de vacinação.

 

Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB)

  • Início das aulas: quadrimestre letivo 2022/1 em andamento.
  • Formato: Híbrido (com aulas remotas e retorno gradual das aulas presenciais).
  • Vacina contra a Covid: É exigido o comprovante de vacinação.

 

Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB)

  • Início das aulas: 7 de março
  • Formato: Híbrido ou presencial, dependendo do campus.
  • Vacina contra a Covid: É exigido o comprovante de vacinação.