Leia a Nota na íntegra:

A Câmara Municipal de Vitória da Conquista (CMVC) vem a público manifestar o seu repúdio ao presidente do diretório local do Partido dos Trabalhadores (PT) pelas palavras ofensivas proferidas por ele durante um discurso no lançamento da pré-candidatura à deputada estadual da vereadora Viviane Sampaio (PT), quando, em tom de ironia, classificou o parlamento conquistense como sendo de ‘nível baixo’.

Tal discurso pode ser classificado como desrespeitoso e ofensivo aos 21 representantes da terceira maior cidade da Bahia, que inclusive conta com quatro vereadores do Partido dos Trabalhadores. Independente de formação acadêmica, os parlamentares que compõem o Legislativo conquistense são sérios, éticos e responsáveis. Ressaltamos ainda que para estar na política não é preciso ter formação acadêmica, se assim fosse nunca um metalúrgico teria ocupado o cargo de presidente da República.

Pelo tom usado no discurso, o presidente do PT se considera em posição de julgar os representantes que o povo escolheu, num claro sinal de imaturidade. Ao medir o nível dos vereadores eleitos democraticamente pelo povo, ele, indiretamente, aponta o dedo para a população conquistense, como se essa não tivesse capacidade de escolher os seus representantes.

Lamentamos esse discurso preconceituoso e descabido. Essa é a única explicação para o comportamento desse senhor, que deve ter se esquecido da forma como o ex-presidente Lula foi atacado verbalmente por sua origem humilde e operária. Um nordestino simples no seu jeito de falar, que não frequentou faculdade e que, ainda assim, foi eleito democraticamente, fazendo valer, nas urnas, o desejo da maioria da população.

Caso o ‘nível baixo’ ao que o presidente do Partido dos Trabalhadores se referiu esteja relacionado aos discursos dos vereadores, o equívoco é ainda maior, pois além de o vereador ter direito à adoção do posicionamento político que melhor lhe convier, já que vivemos em Regime Democrático, a Constituição Federal nos garante a liberdade de expressão.  Discordar é um direito dele e de qualquer outra pessoa, mas desrespeitar é ferir a democracia.

A Câmara repudia e lamenta tais agressões e espera que esse julgamento se restrinja apenas ao presidente da sigla. Confiamos que os demais membros do PT nutram respeito e simpatia por essa Casa de Leis, que caminha para quase 200 anos de história. Ao presidente do PT conquistense só cabe uma atitude: desculpar-se perante essa Casa, com os vereadores e com a população conquistense.

 Luís Carlos Dudé
                                                                         Presidente da CMVC