Na tarde desta quarta-feira (13), o prefeito Herzem Gusmão (MDB), receberá no gabinete da Prefeitura da Zona Oeste, representantes da diretoria da Viação Cidade Verde para tentar viabilizar a permanência da empresa -, que está operando emergencialmente o lote 1, que pertencia a Viação Vitória.

A Cidade Verde trabalhou para que nenhuma outra empresa viesse operar, mesmo emergencialmente em Vitória da Conquista. Todas as exigências, foram três; aumento da tarifa, isenção do ISSQN e fiscalização do transporte clandestino, foram acatadas pela PMVC.

No caso específico do transporte feito pelas vans, a fiscalização foi prejudica por decisão da liminar da Justiça que proibiu as apreensões.

Tarifa

O prefeito Herzem Gusmão, disse a imprensa, que não aceita discutir nenhuma possibilidade em aumentar a tarifa. A isenção do imposto foi para evitar que a tarifa chegasse aos R$ 4, ou mais.

O prefeito tem declarado também, que reconhece que a empresa opera o sistema de transporte da cidade com eficiência, principalmente o lote 2, que foi definido em processo licitatório. Em relação ao lote emergencial existem ainda reclamações.

Decisão

Na impossibilidade de um acordo, a Prefeitura buscará imediatamente uma solução, com possibilidades reais de imediatamente contratar uma outra empresa.

A Cidade Verde tem alegado prejuízos. Tem sido frequente a queixa de empresários do setor. A evasão de passageiros vem acontecendo em todo Brasil.