Economia Descomplicada – Por Kamile Araújo

Existem alguns termos econômicos que nos deixam perdidos, não é mesmo? Quem nunca ficou meio confuso assistindo o Jornal Nacional, enquanto o Bonner falava sobre commodities, royalties, câmbio ou PIB? Aqui na coluna Economia Descomplicada, vamos começar a entrar nesses pormenores também. E pra começar, vamos falar sobre um termo muito falado diariamente na TV e também nas notícias virtuais, o Produto Interno Bruto, também chamado de PIB.

Muito se fala em PIB, quando o assunto principal é a atividade econômica desempenhada dentro de um país, estado ou município, em um determinado período de tempo. Em verdade, o Produto Interno Bruto é a soma de tudo o que foi produzido dentro da localidade em questão (produto interno). Quanto maior a produção, maior será o consumo, o investimento e as vendas. A partir disso, é calculado o nível de riqueza da área. É importante que seja desconsiderando do cálculo do PIB, os bens de consumo intermediário, ou seja, bens utilizados para produzir outros bens. O PIB também pode ser calculado por setores econômicos, obtendo-se três resultados separadamente: agropecuária, indústria e serviços. Os dados para cálculo são obtidos a partir dos levantamentos realizados pelo IBGE, ou estimados pelo mesmo órgão.

Agora que você sabe o que significa esse indicador, fica fácil de entender que quando o PIB é alto, a economia cresce, elevando a renda das famílias e também o consumo, ao passo que as empresas crescem e passam a contratar mais empregados. As economias em expansão tornam-se mais competitivas internacionalmente, abaixando o preço dos produtos. Em síntese, o crescimento do PIB é muito positivo, de maneira geral.

Essa foi mais uma dica da Economista Kamile Araújo. Quer dicas de economia diariamente no seu instagram? Siga @poup.investvca e me acompanhe!

Kamile Araújo

​​​Economista

​Mestr​a em Economia Regional e Políticas Públicas

​C​​onsultora de Finanças Pessoais e Investimentos na Poup & Invest

Siga: instagram.com/poup.investvca