Quem passa pelas áreas mais movimentadas de Vitória da Conquista observa a presença cotidiana de mulheres e homens da Guarda Civil Municipal (GCM). Um ano após a aula inaugural do seu Curso de Formação, completado nesta terça-feira (8), as profissionais veem seu serviço reconhecido pela população, que identifica uma melhoria nos índices de segurança do município.

Além do bom desempenho na segurança, ações de solidariedade, a exemplo do apoio à força tarefa que prestou socorro às vítimas das chuvas do final do ano, se devem também à sensibilidade das sete mulheres que compõem a Guarda Feminina (GFEM) e que se destacam em meio aos 192 Guardas Municipais.

Solange Silva revela que antes do curso preparatório receava integrar uma tropa majoritariamente composta por homens, mas durante e após a formação, viu que não há diferença de tratamento no trabalho de homens e mulheres da Guarda. “Aqui todos exercem sua função com responsabilidade e respeito. Mesmo sabendo que estamos em número menor, sentimos este respaldo dos colegas tendo a certeza de que o nosso papel aqui também é essencial”, assegurou a guarda.

“São mulheres que exercem funções estratégicas na Guarda e atuam tanto no patrulhamento, quanto em funções de comando da tropa. A mulher é o elo mediador entre a força e a sensibilidade e fornece mais segurança ao munícipe que vê nelas a confiança do exercício de um bom trabalho”, é o que afirma o comandante da GCM, Cristóvão Lemos.

Para a subinspetora da Guarda, Wanária Ferraz, a relação da população conquistense com as GFEM é muito respeitosa. “A população parabeniza quando vê as mulheres na Guarda, pois sabem que exercemos um trabalho preventivo, na guarda cidadã e no combate à violência contra a mulher. Percebemos que a presença já inibe muita coisa e quando uma mulher chega para pedir ajuda, notamos que ela se sente mais confortável”, garante Wanária.

O trabalho das mulheres no esforço de ajudar na segurança da população é reconhecido pela prefeita Sheila Lemos, para quem a presença feminina em na Guarda Municipal colabora para dar ainda mais crédito à corporação. “Temos uma guarda bem formada, preparada e com homens e mulheres comprometidos com o bem-estar da nossa população e é muito significativo que tenhamos essas mulheres na tropa em um momento em que se busca e se debate a valorização feminina e o direito da mulher estar em qualquer lugar, exercendo qualquer função, com respeito, compromisso e competência”, afirmou Sheila.