Um cachorrinho, chamado Boby, vive há quase 3 anos na porta do Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), em Feira de Santana, cidade a cerca de 100 km de Salvador. Ele chegou na unidade após o dono, um homem que vivia em situação de rua, ser atendido na emergência do hospital. Ele morreu.

De acordo com os funcionários, Boby apareceu no hospital no final de 2017. Assim que a ambulância chegou, o cachorrinho veio atrás. Mesmo sem reencontrar o dono, ele não saiu mais da frente da unidade de saúde e, por isso, virou mascote do local.

“Ele só não gosta de banho, a gente tentou e ele se feriu todo mordendo a corrente para se sair. Nunca mais foi na manutenção ver a gente, depois do banho [risos]”, disse André Lopes, auxiliar de manutenção.