Uma das atrações da edição digital do Festival Suíça Bahiana (FSB), que será transmitida nos próximos dias 28 e 29, é a banda conquistense Os Barcos. O grupo retorna aos palcos depois de quase 10 anos de pausa, ao lado do roqueiro Nasi, vocalista do grupo Ira!, convidado que deu um tom ainda mais especial nesse momento de celebração.

Composta por Marx Eduardo (Baixo e Voz), Neto Fernandes (Bateria), Fernando Bernardino (Guitarra) e Ivan da Mata (Teclado/Piano), a banda foi idealizada em 2009, quando Marx tinha apenas três músicas de apresentação e procurava por integrantes para tirar o projeto do papel. No ano seguinte, depois do encontro dos quatro músicos, a banda começou, enfim, a ganhar vida com o desenvolvimento de sua concepção estética, poética e harmônica.

A musicalidade d’Os Barcos transita entre o Rock e a MPB. As distorções da guitarra e influência dos componentes derivam do rock. Por outro lado, a estética e a poética são mais inspiradas na musicalidade brasileira.

O primeiro disco veio em 2010. Logo em seguida, viajaram pelo Nordeste do Brasil com a turnê de lançamento intitulada “Novíssimos Baianos”, acompanhados da banda soteropolitana Maglore. Um marco importante para o grupo, tanto pelo reconhecimento enquanto banda autoral, quanto para aprender mais sobre seu trabalho e a vida nos palcos.

Em 2012, a banda lançou o EP “Revolto”, que contou com a participação do músico baiano Diego Oliveira. Porém, nesse mesmo ano, para a tristeza de todos que os apreciavam, fizeram uma pausa em suas atividades, o que perdurou até agora.

A convite do FSB, Os Barcos reuniu a sua formação original. “Surgiu esse convite e prontamente nós quatro aceitamos. De alguma maneira, isso estava latente. A gente não falava disso, mas pulsava uma alegria em nos reunirmos novamente para tocar as nossas músicas. Está sendo um retorno muito alegre, muito potente e muito celebrado entre nós quatro”, comentou o vocalista Marx Eduardo.

Sobre o futuro da banda, Marx afirma: “O próprio presente que vai compor o que vai ser daqui pra frente. Estamos comprometidos e alegres com o momento atual e com o Festival Suíça Bahiana, esse é o nosso elo vital de agora. Esse encontro vai compor os próximos acordes da banda Os Barcos”, completou.

*FSB 2021*

A conexão entre o que é produzido musicalmente no interior do estado da Bahia e o que já circula nacionalmente foi destacada em todas as seis edições do FSB até então. Em 2021, com versão sem público, o evento promove encontros inéditos entre artistas nos dias 28 e 29 de agosto de 2021.

O formato híbrido permitirá que fãs de música em todo o Brasil vejam as apresentações gravadas em Vitória da Conquista (BA) através do YouTube do Coletivo Suíça Bahiana. Além do encontro entre a banda Os Barcos e Nasi, o festival ainda apresenta os shows de Luiza Audaz (BA) e Mariana Aydar (SP), Os Reis do Crime (BA) e Felipe Cordeiro (PA), Cama de Jornal (BA) e Gabriel Thomaz (RJ) e muito mais.

O Festival Suíça Bahiana 2021 tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e a Fundação Cultural do Estado da Bahia – FUNCEB (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

*SERVIÇO*
*Os Barcos e Nasi no FSB 2021 | Vitória da Conquista (BA)*
*Quando:* 28 de agosto de 2021
*Horário:* A partir das 17h
*Transmissão:* YouTube /suicabahiana
_Evento gratuito_

*Assessoria de Imprensa*
*VAGALUME PRESS*
Ana Paula Marques
(77) 98101 1254
vagalumepress@gmail.com