A população conquistense começou a ser vacinada  contra a Covid-19 na tarde desta terça-feira (17). A imunização teve início dois dias após a aprovação do uso emergencial da vacina do Instituto Butantan pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

A primeira conquistense vacinada foi a técnica de enfermagem Luzenasia Beijinho de Souza, de 33 anos, que atua na linha de frente da Covid-19. Ela trabalha no Centro Municipal de Referência ao Coronavírus, no Hospital Geral (HGVC) e no Hospital das Clínicas (HCC), de Vitória da Conquista.

Liderando a longa fila do drive thru que se formou em frente ao CPR Sudoeste, Luzenasia garantiu a primeira dose do imunizante, em um momento de muita emoção.

Neste primeiro dia de campanha foram vacinados profissionais de saúde que atuam em hospitais de referência no combate à pandemia, na Rede Municipal de Atenção Básica, e que comprovaram a atuação no combate ao vírus.

O presidente da Câmara de Vereadores, Luís Carlos Dudé (MDB), acompanhou o início da vacinação juntamente com a prefeita em exercício, Sheila Lemos (DEM) e com o comandante do CPR Sudoeste, Cel. PM Ivanildo.

“O que estamos vendo aqui hoje é o resultado de uma junção da fé e da ciência. Estamos desde o início acompanhando a logística da vacina em nossa cidade e graças a essa articulação com a prefeita em exercício e com o comandante do CPR Sudoeste, estamos oferecendo a melhor estrutura para o início da vacinação em Vitória da Conquista”, disse o presidente da Câmara

.Dudé destacou ainda a expectativa para o momento em que poderá tomar a vacina. “Temos que garantir a vacina aos grupos prioritários, conforme determinou o Ministério da Saúde. Quando chegar a minha vez, estarei pronto para ser imunizado, mas nada de furar fila”, frisou o presidente.

Os vereadores Nildo Freitas (PSC) e Ricardo Babão (PCdoB) também estiveram presentes no local da vacinação.

De acordo com a secretária municipal de Saúde, Ramona Cerqueira, a campanha de imunização contra a Covid-19 em Vitória da Conquista será desenvolvida dentro da disponibilidade das remessas de doses do órgão federal. “À medida em que o Ministério da Saúde viabilizar mais doses, as novas etapas do cronograma e o público-alvo da campanha de vacinação serão divulgados”, explicou Ramona Cerqueira.

Nessa primeira remessa, a cidade recebeu 4.040 doses de vacina, mas como serão duas doses para cada pessoa, respeitando o intervalo de 21 dias, apenas  2.020 profissionais da saúde serão imunizados nessa etapa.