Para avançar na gestão dos sistemas de abastecimento de água potável em comunidades rurais baianas, o Governo do Estado, por meio do projeto Bahia Produtiva, implantou a Central de Associações Comunitárias no município de Caetité, para atender, inicialmente, a uma população aproximada de 32 mil habitantes.

Serão implantados 63 sistemas de abastecimento de água, cerca de 10 mil novas ligações domiciliares, até dezembro de 2022, inseridos em 22 municípios da região, atendendo 198 comunidades.

A Central de Associações é um modelo de gestão de sistemas de água e saneamento para atender moradores da zona rural, referência na Bahia, que já beneficia atualmente 73.417 mil habitantes nos 27 municípios da área de atuação das centrais existentes em Jacobina e Seabra.

Uma estratégia de gestão associativa, de baixo custo e de manutenção simplificada com coparticipação das comunidades locais, onde a manutenção dos sistemas e o tratamento da água são feitos pelos operadores locais, escolhidos pelas Associações Comunitárias, que são treinados e orientados pelas Centrais para a prestação de serviços.

O primeiro sistema de abastecimento de água foi inaugurado, sob a gestão da Central de Caetité, na comunidade de Pindorama, no município de Iuiú, beneficiando 958 famílias.

O Governo do Estado, por meio do projeto Bahia Produtiva, financia a implantação de sistema de abastecimento e de sanitários, enquanto a Central de Associações Comunitárias garante a gestão, operação e manutenção.

Para o coordenador do projeto Bahia Produtiva, Fernando Cabral, com o funcionamento da Central de Caetité, o Bahia Produtiva amplia a estratégia de saneamento rural no estado da Bahia. “Essa é uma estratégia de sucesso e adequada para o meio rural. Proporciona água de qualidade com custo acessível para a população rural do nosso estado”.

A presidente da Central de Associações Comunitárias de Caetité, Ana Bertunes, diz que “acreditamos que a Central, com a formação de uma equipe comprometida, irá fortalecer as associações da região e o direito ao uso da água com qualidade e em quantidade”.