O prefeito Herzem Gusmão utilizou suas redes sociais na tarde desta quinta-feira (16), para anunciar que não deverá revogar o Decreto que propõe a reabertura gradual do comércio em Vitória da Conquista.

Segundo ele, “a pressão hospitalar gerada pela COVID-19 não está sendo provocada pela retomada das atividades econômicas de Vitória da Conquista”.

O prefeito afirma ainda que dos 88% da taxa de ocupação dos leitos de UTIs em Vitória da Conquista, somente 26% estão ocupados por conquistenses e que por isso, a cidade não deve ser “penalizada” com o fechamento do comércio.

Herzem Gusmão  ressalta que a “culpa” do crescente aumento nos leitos de UTIs da cidade, se dá em função do descontrole do Governo Estadual em relação a contenção dos casos de Covid-19 na Bahia.

ASSISTA:

View this post on Instagram

A pressão hospitalar gerada pela COVID-19 não está sendo provocada pela retomada das atividades econômicas de Vitória da Conquista. Os dados são claros: a ocupação de leitos de UTI onde estão os pacientes mais graves, no dia 15 de Julho, é de 88%. Desses, 62% são pacientes de outros municípios e somente 26% são ocupados por conquistenses. A população está fazendo sua parte, os empresários se esforçando para sobreviver à crise. Vamos continuar recebendo os pacientes das nossas cidades irmãs, mas não admito penalizar a população de Vitória da Conquista, interrompendo as atividades econômicas. A reabertura gradual das atividades econômicas está mantida. #Coronavírus #UseMáscara #HerzemGusmão #VDC #VitóriaDaConquista

A post shared by Herzem Gusmão (@herzemgusmao) on