Em virtude da nota de repúdio emitida na data de hoje (23) pela OAB/Subseção de Vitória da Conquista – BA, o Comando do Policiamento da Região do Sudoeste da Bahia – CPRSO – vem a público informar que não aceita que seus Policiais Militares sejam acusados de atos que ainda não tenham tido a devida apuração legal.

Nesta madrugada, uma guarnição estava apresentando na Delegacia de Polícia Civil uma ocorrência de crime de trânsito quando os policiais foram surpreendidos por uma advogada que não estava permitindo a continuidade dos procedimentos legais.

O CPRSO afirma que tomará as medidas necessárias para que tudo seja esclarecido e apurado, reitera os bons préstimos a classe dos advogados, ao tempo que não admitirá que haja interferências na condução do serviço Policial Militar, amparado pelo Art. 144 da Constituição Federal.

Fonte: ASCOM/CPRSO