Após a interdição de um trecho da Rua da Misericórdia, no Centro de Vitória da Conquista, o secretário municipal de Infraestrutura Urbana, José Antônio Vieira, explicou o que levou à Prefeitura a fechar parte da via
no trecho entre a Rua Cassiano Ramos e Travessa Lauro de Freitas.

A explicação foi dada à presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Sheila Lemos. O secretário informou que devido às fortes chuvas, houve um rompimento na galeria de escoamento de águas pluviais, causando uma grande erosão, colocando o trecho interditado em risco de desabamento do pavimento. “É uma galeria antiga que passa pela Rua da Misericórdia, no cruzamento com a Rua Cassiano Santos e desce para o Ceasa”, explica José Antônio.

Desta forma, a Prefeitura contratou uma empresa, em sistema emergencial, para executar a obra. “Esperamos que no prazo de 45 dias a obra já esteja concluída. A verdadeira extensão do problema será visto à medida que forem iniciadas as escavações. Todo trecho que estiver danificado e que colocar em risco as vidas será refeito”.

Para mais agilidade na execução da obra e para dar mais condições de mobilidade aos equipamentos, às caçambas e às carregadeiras, algumas ruas deverão ser interditadas. Será interrompido o trânsito na Rua Cassiano Santos, onde ficará disponível uma faixa para estacionamento, o trecho da Rua da Misericórdia, a partir da Avenida Régis Pacheco até o cruzamento com a Rua Cassiano Santos e a Rua Francisco Andrade (rua do Centro Espírita Humberto de Campos) que será utilizada apenas pra estacionamento.