O diretor artístico da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio, Kentaro Kobayashi, foi demitido por uma “piada” feita há mais de duas décadas sobre o Holocausto, anunciaram nesta quinta-feira (22) os organizadores do evento.

O Holocausto foi o genocídio de cerca de seis milhões de judeus durante a Segunda Guerra Mundial.

“Soubemos que, durante um espetáculo no passado, ele usou uma linguagem burlesca ao se referir a este trágico episódio do passado”, afirmou a chefe do comitê organizador local, Seiko Hashimoto, por isso foi decidida “a retirada do Sr. Kobayashi das suas funções”.

O vídeo foi divulgado na madrugada desta quinta-feira (22) e rapidamente causou grande polêmica e uma resposta dos organizadores: a demissão ocorreu a menos de 24 horas da cerimônia de abertura.