Durante as atividades de fiscalização neste domingo (11), policiais rodoviários federais flagraram 20 motoristas dirigindo sob efeito de álcool nas rodovias federais sob circunscrição da PRF BA. Foram realizados 296 testes de alcoolemia.

Os motoristas autuados por embriaguez tiveram suas carteiras de motorista recolhidas. Eles pagarão multa no valor de R$ 2.934,70 e terão o direito de dirigir suspenso por doze meses. O valor dobra se o caso for de reincidência nos últimos doze meses.

Entre os condutores autuados, dois foram presos por apresentarem teor alcoólico igual ou superior a 0,34 mg/l de álcool por ar expelido dos pulmões.

A primeira ocorrência aconteceu durante abordagem a um automóvel GM/Corsa Classic, conduzido por um homem de 49 anos. A ação foi registrada no Km 830 da BR 116, trecho do município de Vitória da Conquista (BA).

Ao se aproximarem do motorista, os policiais sentiram forte odor etílico. O homem foi submetido ao teste no aparelho etilômetro (bafômetro) cujo resultado aferiu 0,58 mg/L (miligramas de álcool por litro de ar expelido dos pulmões), comprovando a embriaguez. Ele disse que consumiu duas latas de cerveja após o almoço.

O segundo flagrante foi registrado no Km 243 da BR 242, trecho do município de Itaberaba (BA). Por volta das 22h40 foi abordado o caminhão M.Benz/Axor 2540, conduzido por um homem de 49 anos. Ele confessou ter ingerido bebida alcoólica em uma festa de aniversário e apresentava sinais evidentes de embriaguez como fala desconexa, odor etílico, andar cambaleante. O resultado do bafômetro aferiu 0,41 mg/L. Na cabine do caminhão também foram encontrados comprimidos de ‘rebite’, que é uma anfetamina utilizada pelos profissionais do volante para dirigir por mais tempo na estrada.

Ambos os motoristas foram presos pelo crime de trânsito previsto no artigo 306 da Lei 9.503/1997 (Conduzir veículo com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool – Embriaguez ao volante), e foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Judiciária para lavratura do auto de prisão em flagrante.