Em suas andanças por Vitória da Conquista, João Melo conversou com Orlando Bracin, ele possui há mais de 60 anos a confraria etílica do Bracin, uma das mais tradicionais cachaçarias em Vitória da Conquista. Daí surgiu o bloco Confraria Elítica  amigos do ‘Bracin’ que participavam das micaretas de Vitória da Conquista.

Ouça a entrevista:

História: 

Natural de Itabuna, Orlando Barros Ventura chegou a Conquista nos anos quarenta num pau-de-arara conduzido por Migdônio Fonseca.

Primeiramente ele atuou como sapateiro e em 1964, após um problema de saúde, abriu uma quitanda com diversas variedades, entre eles a cachaça. E foi da aguardente de cana-de-açúcar que ficou conhecido em todo o Sudoeste Baiano com a Cachaçaria do Bracin, que ainda funciona mantém o seu endereço desde a sua fundação na Travessa da Conquista. Atualmente, o local é administrado por seu neto, Orlando Neto.