A cantora Maria Bethânia foi eleita na segunda-feira (11) a nova imortal da Academia de Letras da Bahia (ALB).

Bethânia irá ocupar a Cadeira 18, que pertencia ao historiador, ensaísta e professor Waldir Freitas Oliveira, que faleceu no dia 17 de junho deste ano, aos 92 anos.

A artista será a 5ª titular da cadeira, e terá como patrono o advogado Zacarias de Góes e Vasconcelos.

A ALB utilizou a justificativa de que a cantora é uma defensora das letras, além de divulgar obras de nomes como Fernando Pessoa, Clarice Lispector, Sophia de Mello, Breyner Andresen, Guimarães Rosa, para dar a artista o espaço, já que ela não possui produção literária.

Bethânia recebeu durante a cerimonia o título de Doutora Honoris Causa, por sua contribuição a música brasileira, da Universidade Federal da Bahia.