A ex-primeira dama dos Estados Unidos Michelle Obama usou as redes sociais na última quinta-feira (7) para se manifestar em relação à invasão ao Capitólio na última quarta (6) por parte de apoiadores pró-Trump .

Michelle escreveu uma carta, e nela, comemora a vitória dos dois senadores democratas no estado da Geórgia –  focando na eleição do Reverendo Raphael Warnock , que será o primeiro negro a ocpuar tal cargo no estado.

Contudo, a companheira de Barack Obamalamentou os acontecimentos ocorridos no Capitólio, que interrompeu a certificação da vitória de Biden nas eleições presidenciais. michelle classificou os manifestantes como “gangues”:

“Em poucas horas, no entanto, o meu coração se entristeceu mais rápido do que posso me lembrar. Como muitos de vocês, eu vi uma gangue – organizada, violenta e louca por ter perdido uma eleição – fazer um cerco ao Capitólio. Eles orgulhosamente portavam a bandeira dos estados confederados”.

Durante a guerra civil americana, os estados confederados defendiam a manutenção da escravatura, e o uso de símbolos relacionados a ela são considerados como de ódio racial.

O tratamento dado aos manifestantes também foi questionado por Obama, que criticou Trump, classificado como “infantil” :

“Quando as autoridades finalmente ganharam o controle da situação, esses desordeiros e membros de gangues foram retirados do prédio sem algemas e livres para seguir com os seus dias. O dia foi o ápice os desejos de um presidente infantil e não patriota, que não consegue lidar com a verdade de seus fracassos”.