Já estava nos planos do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, pelo menos desde o fim de semana, não comparecer à CPI da Pandemia por medo de ser preso após o depoimento.

O general do Exército seria ouvido na CPI nesta quarta-feira (4), mas  informou à Comissão Parlamentar de Inquérito que esteve em contato com duas pessoas diagnosticadas com Covid-19.

De acordo com apuração do jornal O Globo, no final de semana Pazuello participou de uma sessão de media training para se preparar para o depoimento e já pensava em não comparecer.

 

Pessoas que estiveram com o ex-ministro sinalizaram que ele estava tenso e preocupado com a possibilidade de ser preso logo após o depoimento, traz o jornal. Uma fonte disse que Pazuello até tremia.