Valdemir Dias (PT) é um dos vereadores de Vitória da Conquista com maior atuação na fiscalização dos atos da prefeitura municipal, principalmente em relação aos gastos com recurso público. Na manhã desta segunda-feira(10), em entrevista ao Programa Redação Brasil, trouxe à tona mais uma denúncia: As exorbitantes gratificações pagas aos cargos de confiança.

O vereador solicitou da prefeitura de Conquista o relatório de todos os gastos com pagamento de Condição Especial de Trabalho (CET) dos cargos de comissionados e se assustou com os valores. “Há pessoas que tem o salário base de pouco mais de R$3 mil, mas ganha R$ 9 mil com os penduricalhos, CETs, as gratificações. Nas diárias já observo secretários que já chega a R$60 mil de 2017 a 2019. Que absurdo é esse?”, indignou-se.

Valdemir solicitou também os gastos com passagens, no entanto conta que ainda não recebeu o relatório da prefeitura. “Há um dificuldade que a prefeitura impõe à Câmara nesses pedidos. A gente tem feito os requerimentos dessas documentações, mas eles não cumpre o prazo regimental de 15 dias, às vezes levam até 60 dias para enviar. Quando mandam, vem trucado, faltando informações.

Contradição do Executivo – Enquanto os cargos comissionados recebem avantajadas gratificações, o Governo Herzem não concedeu em 2019 o reajuste salarial aos servidores efetivos, ou seja, os funcionários concursados. Na entrevista, o vereador Valdemir alertou : “Você servidor talvez seja ludibriado agora. Talvez esse ano ele (o prefeito) queira dar o repasse inflacionário, mas nem isso, em 2019, os servidores públicos tiveram. O piso salarial dos professores foi, no ano passado, quebrado pela primeira na história do município”, frisou.

Confira a entrevista: