Mais um vez a solidariedade dos camponeses e camponesas MST – Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, que cultivam alimentos orgânicos por todas as regiões da Bahia, faz chegar alimentos às mesas das famílias mais necessitadas da cidade.
No último dia 17 de abril o movimento já havia realizado a doação de 3,5 toneladas de alimentos.

Nesta semana o MST, em mais uma ação de solidariedade, doou 4 toneladas de alimentos orgânicos, como aipim, banana, jaca, chuchu, abacate, feijão, farinha, milho, lima, laranja, mamão e abóbora para entidades que desenvolvem trabalhos sociais e diretamente para famílias mais necessitadas em decorrência da pandemia.

 

Em Conquista As doações foram direcionadas para a Casa do Amor (assistência para pacientes com Câncer), para a Paróquia São Miguel, O Terreiro Pai Joaquim de Angola (mãe Paloma), Movimento Cultural Consciência Negra, e para algumas famílias que faziam parte da Ocupação Cidade Bonita (às quais tiveram suas casas derrubadas pela Prefeitura, em 2017, no Bairro Nova Cidade). Em Itambé a doação foi feita para o Hospital São Sebastião, e em Cordeiros diretamente para as famílias de baixa renda.

Os alimentos foram produzidos nos seguintes Assentamentos e Acampamentos da Regional Sudoeste do MST: Caldeirão, Baixão, Mutum, Arizona, Boa sorte, Santa Luzia, Elzi Meira, Cangussu, Mariele Franco, Maria Zilda, Roseli Nunes e Terra a vista.
A ação também integra a campanha nacional Periferia Viva, e contou com a contribuição logística e de distribuição da Consulta Popular, Levante Popular da Juventude, MTD – Movimento das Trabalhadoras e Trabalhadores por Direitos e do SIMMP – Sindicato do Magistério Municipal de Vitória da Conquista.

Informações: Blog do Sena.