Dorival Júnior não é mais técnico do Athletico. Ele não resistiu à sequência de quatro derrotas consecutivas da equipe no Campeonato Brasileiro e foi demitido do comando nesta sexta-feira. A demissão foi confirmada pelo próprio treinador e depois através das redes sociais do clube. Seu contrato era de dois anos.

O treinador não comandou o Athletico em três das quatro derrotas recentes do time, pois estava afastado após ser diagnosticado com Covid-19. Ele retornou ao trabalho na última segunda-feira, antes do jogo contra o São Paulo, na quarta-feira. Seu filho e auxiliar técnico, Lucas Silvestre, comandou o time por dois jogos, mas também acabou afastado após testar positivo.

O técnico também esteve à frente da equipe em dois amistosos realizados em janeiro, em um torneio de verão, na Argentina. O Athletico enfrentou Racing (empate em 2 a 2 no tempo normal e derrota por 5 a 4 nos pênaltis) e Boca Juniors (derrota por 3 a 1).

Quem assume o time de forma interina é Eduardo Barros, treinador da base e que já esteve à frente dos profissionais em 2019, quando Tiago Nunes deixou o clube para acertar com o Corinthians. Ele comanda o time contra o Bragantino, na próxima quarta-feira, pelo Brasileirão.

Dorival foi contratado no final do passado. Seu último trabalho havia sido no Flamengo, ao final da temporada 2018. Antes de retornar ao futebol, o treinador estava afastado para tratar um câncer na próstata. Com informações do GE. com