A fotógrafa e jornalista Edna Nolasco faleceu na tarde desta quinta-feira (11) vítima da Covid-19. Ela tinha 63 anos e estava internada no Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC) desde o dia 26 de outubro.

Referência na profissão, exímia fotógrafa, artista sensível e pessoa solidária e querida, Edna foi uma das vozes mais atuantes em defesa da vacina. Na condição de delegada do Sindicato dos Jornalistas da Bahia, liderou o movimento pela imunização dos colegas de profissão e atuou na conscientização sobre a importância da vacina.

Ela conseguiu ser vacinada com as duas doses, mas acabou contraindo a doença e deixa família, amigos, colegas e uma imensidão de admiradores de luto.

Edna nasceu em Miguel Calmon, no Piemonte da Chapada, em 7 de janeiro de 1958. Passou a viver em Vitória da Conquista no ano de 1965, com sete anos de idade. Aqui, estudou, trabalhou e constituiu família, casando-se com Marisvaldo, com quem teve seis filhos, Keyla, Cristiane, George, Carollini, Joelton e Joelson. Ela também deixa quatro netos: João, Maria, Arthur e Laura.

Edna Nolasco era irmã do servidor municipal Emanuel Moraes.

A prefeita Sheila Lemos manifesta seu pesar e externam suas condolências à família de Edna pela perda insubstituível. A Secretaria Municipal de Comunicação está de luto.